ACADEMIA BRASILEIRA DE DEFESA

Pro Patria

Praça da República, 13, grupo 1015 , Centro – Rio de Janeiro – RJ – CEP 20211-350  Tel. 5521 3543-00432 – contato@defesa.org.br – www.defesa.org.br Em Destaque Artigos dos Acadêmicos

Fbrasil no Haiti

RESERVAER

Academia Brasileira de Filosofia

Instituto Milllenium

CNOR

Grupo Guararapes

Jornal Inconfidência

Sítios Indicados

Clube Naval

Clube Militar

C. Aer.

TERNUMA

CEBRES


INCAER

Marinha do Brasil

Exército Brasileiro

 A Verdade Sufocada

























Noticíário do Exército

Notimp - Aer.

Sinopse da MB


31 de Março

Acadêmico Luís Mauro


Empresas Vermelhas

Acadêmico Denis Rosenfield


Deterioração das Instituições

Acadêmico Marcos Coimbra


A Tristeza e a Canalhice

Acadêmica Aileda


O Sistema não Fecha

Acadêmico Marcos Coimbra


Guerra Híbrida

Acadêmico Pinto Silva


Fidel Paredón Castro

Acadêmico Ives Gandra

Vitória dos Associados da Previ

Acadêmico Marcos Coimbra


Defesa da Ética na Polítical

Acadêmico Pinto Silva


Carta Aberta à Presidente do STF

Acadêmico Torres de Melo


O Exército do Ponche Verde

Acadêmico Castro


Olimpíadas Rio - Leitura Geopolítica

Acadêmico Castro


Sou Politicamente Incorreto

Acadêmico Ives Gandra


O Soldado, a Família e o Idioma

Acadêmico Castro


A Reforma Politica é Necessaria

Acadêmico Ives Gandra


Por Amor de Deus!

Acadêmico Torres de Melo

 

A Última Esperança da Pátria

Acadêmico Monteiro


O Politicamente Correto

Acadêmico Luís Mauro

Mauro


1964 - Porque não a verdade

Acadêmico Monteiro


Balanço dos Oitente Anos de Vida

Acadêmico Tasso


De Ditadura e de Torturadores

Acadêmica Aileda


Ajoelhada Está

Acadêmica Aileda


Temer e a Moralidade Pública

Acadêmico Denis Rosenfield


Reforma sem Contrapartidas

Acadêmico Luís Mauro


Vazamento

Acadêmico Denis Rosenfield


Cleptocracia Anárquica

Acadêmico Tasso


É Terrível!

Acadêmico Torres de Melo


Estou  Revoltado

Acadêmico Torres de Melo


Ninguém Aguenta Mais!

Acadêmico Marcos Coimbra



Abusos Contra o Cidadão

Acadêmico Marcos Coimbra


O Dia Que Durou 21 Anos

Acadêmico Monteiro


O Pensamento Militar Brasileiro

Acadêmico Castro


A Face Oculta

Acadêmico Denis Rosenfield


Consequências das Ações Malignas

Acadêmico Marcos Coimbra


Desastre Moral

Acadêmico Torres de Melo


Jango Sofreria Impeachment

Acadêmico Herman


Transmodernidade

Acadêmico Herman




 O Brasil Nunca Pertenceu aos Índios

Acadêmica Sandra Cavalcanti


Responsabilidade

Acadêmico Torres de Melo


19 de Abril

Acadêmica Aileda


Príncipes e Profetas

Acadêmico Marcos Coimbra



 Os Dias (Não) Eram Assim

Acadêmico Monteiro


Estigma

Acadêmica Aileda


 Perturbadora Esquizofrenia

Acadêmico Marcos Coimbra


Larápio

Acadêmico Torres de Melo


Trilogia das Excelências

Acadêmica Aileda


Mais um Coitadinho

Acadêmica Aileda


 Carta à Exma. Sra. Presidente do STF

Acadêmico Torres de Melo


A Grande Decepção Pós-Impeachment

Acadêmico Tasso


 Comentário Geopolítico n.º 264

Acadêmico Gelio Fregapani


 Brasil em Risco

Acadêmico Lessa



 Aos Cidadãos Brasileiros

Acadêmico Torres de Melo


 Autoridade e Vandalismo

Acadêmico Denis Rosenfield


 Holodomor

Acadêmico Monteiro


 Forças Armadas do Brasil

Acadêmico Marcos Coimbra


 Que Loucura!

Acadêmico Torres de Melo


 O Desarmamento e o Cidadão

Acadêmico Marcos Coimbra


 Luta pela Soberania

Acadêmico Marcos Coimbra


 Negros Horizontes para o Brasil

Acadêmico Pinto Silva


 O Papel Constitucional das FFAA

Acadêmico Ives Gandra


As Esquerdas Estão Voltando II

Acadêmico Luís Mauro


 Enredar

Acadêmico Torres de Melo


 As Esquerdas Estão Voltando I

Acadêmico Luís Mauro


 Bateu na Pedra

Acadêmico Torres de Melo


 Ele Venceu!

Acadêmica Aileda



 Fábrica de Comendas

Acadêmica Aileda


 Dia 2 de Agosto

Acadêmico Torres de Melo


XIX ENOREx - Comunicado

Acadêmico Monteiro


 Cheque Cruzado

Acadêmico Luís Mauro


 Palavras ao Vento

Acadêmico Torres de Melo


A Física e o Dever

Acadêmico Monteiro


O Desafio da Segurança Pública

Acadêmico Castro


As Organizações Globo e a Crise

Acadêmico Lessa


 A Hora é Agora

Acadêmico Pinto Silva


Algumas Vulnerabilidades Brasileiras

Acadêmico Marcos Coimbra

FAB

ESG

ADESG


 25 de Agosto: Dia do Soldado

Acadêmica Aileda

7 de Setembro de 1822

Não vamos iniciar este texto com palavras sobre o significado desta data para o Brasil, porque qualquer brasileiro que ainda não o saiba não merece que percamos nosso tempo e o dos leitores para explicá-lo, ainda que reconheçamos que, na maio-ria dos casos, boa parte da culpa caberá aos maus políticos que infestam o País.

Neste dia 7 de setembro de 2017, estávamos em Barbacena, como fazemos todos anos, junto com outros patriotas anônimos, civis e militares, para desfilar no pelotão dos ex-alunos da Escola Preparatória de Cadetes do Ar, eternos alunos, carinhosamente chamado de Pelotão dos Veteranos.

Os aplausos efusivos recebidos ao longo de todo o percurso, de crianças, adultos e idosos, dos dois sexos, pessoas comuns, como nós, não contaminadas pela cegueira que acomete os que professam ideologias sectárias, compensam sobe-jamente, a dor da artrose no joelho ou a falta de fôlego que o coração cansado não logra suprir, na marcha, morro acima, em direção ao palanque das autoridades.



Exmo. Sr. Min. Henrique Meirelles

Acadêmico Torres de Melo


 Dormindo com o Inimigo

Acadêmica Maria Helena Wesley

Brasil Brasileiro


Cultura Educação e Cibernética

Acadêmica Maria Helena Wesley


A Calúnia e a Política no Brasil

Acadêmico Torres de Melo


Golpe no Estado

Acadêmico Moderno


Novos Tempos - Velhos Erros

Acadêmico Luís Mauro


Insegurança no Brasil

Acadêmico Marcos Coimbra

O Pelotão dos Veteranos da EPCAr,

sem o garbo de ontem, mas com o mesmo elã.

Tudo se supera pelo sentimento de grande felicidade e sensação de dever cum-prido que, então, nos invadia a todos nós.

De volta a casa, pusemo-nos a meditar sobre aqueles momentos e veio-nos a percepção que de que comorávamos os feitos heroicos do passado histórico dos ancestrais da época da proclamação da independência, mas, também, dos que consolidaram, com muito sacrifício, a nossa nacionalidade, e, igualmente, dos que, mais recentemente, com grande abnegação, nos salvaram de sucumbir a ditaduras comunistas, como aconteceu na reação contra a intentona comunista de 1935 e na contrarrevolução de 31 de março de 1964.

Nas últimas três décadas, muito pouco temos a comemorar.

Como comprovação, lemos no jornal de hoje, que o Ministro Barroso, enquanto passeava pelos Estados Unidos, não se furtou de comentar assuntos da política interna brasileira: “Barroso defende procurador-geral: Acho que ele não fez nada de errado. Nos Estados, ministro diz que é difícil lutar contra o pacto oligárquico no brasil”.

Quer dizer que a culpa do caos nosso de cada dia é das oligarquias contra as quais o ministro luta e não das que nos governaram por trinta anos e ele defende.

Se, realmente, o ministro nada viu de errado nas ações desastrosas e ideologicamente contaminadas de Janot é porque, provavelmente, não tem noção do que seja certo ou seja errado. Isso explicaria muitas de suas próprias ações no STF.

Continuando a leitura do jornal, deparamo-nos com fato noticiado há cinquenta anos, em edição de 9 de setembro de 1067:

“O Presidente Costa e Silva assinou ontem seis decretos para levar a efeito e executar a gigantesca tarefa de, mobilizando os sistemas de rádio e televisão, associados à contribuição das Forças Armadas e das organizações sindicais, desencadear a grande campanha de alfabetização funcional. O governador fluminense, Sr. Geremias Fontes, assinou con-vênio, ontem, com a Cruzada de Ação Básica Cristã, no sentido de alfa-tizar um milhão de adultos e adolescentes, no período de dois anos no Estado.”

Meu Deus! Quanto desperdício! Tanto esforço para entregar o poder a conhecidos analfabetos, corruptos, subversivos e terroristas, que destruiriam tudo o que de bom havia sido feito e ainda tentariam reescrever a história para dene-grir a imagem dos benfeitores.

Chega de débeis mentais travestidos de historiadores reinterpretarem a História para desmoralizar os heróis, transformando-os em  bandidos, e enaltecer criminosos, convertendo-os em ídolos.

Por quanto tempo ainda permitiremos que continuem a agir impunemente?

Será que teremos de esperar por nova geração mais corajosa que faça o que deveríamos ter feito e varra, para sempre, essa praga autodenominada esquer-dismo da nossa política para o lixo da história?


 (1) HOUGLAND, Lígia. Barroso defende procurador-geral: “Acho que não fez nada de errado”. O Globo. Rio de janeiro, 9 set. 2017. País, p. 3.

(2) HÁ 30 anos 9 de setembro de 1967: Presidente dá a arrancada para alfabetização do pais. O Globo. Rio de janeiro, p. 13, 9 set. 2017.


Rio de Janeiro, 9 de setembro de 2017


Acadêmico Luís Mauro Ferreira Gomes

Presidente da Academia Brasileira de Defesa


 

As pessoas comprimiam-se dos dois lados da

Avenida Bias Fortes para ver e aplaudir  a tropa


 7 de setembro de 1822

Acadêmico Luis Mauro


Profunda Mágoa

Acadêmico Torres de Melo


Ausência de Legitimidade

Acadêmico Marcos Coimbra




bra